Preparação para o Caminho de Santiago

Voltar

O Caminho de Santiago é experiência maravilhosa sim, acessível a todas as pessoas, de todas as idades, desde que preparadas fisicamente. O preparo físico é necessário sim, pois só com fé e a ajuda do santo pode-se até chegar lá, mas sofrerá inúmeras dificuldades desnecessárias. E como tenho visto e ouvido isso acontecer!!!!

Andar uma média de 25 a 30 quilômetros, num dia, é um esforço a que a maioria das pessoas não está acostumada e em algumas etapas você terá jornadas deste porte. Portanto, será bom começar a preparar-se alguns meses antes de começar o Caminho.

Se você é sedentário ou não está acostumado a longas caminhadas, deverá começar seu preparo físico com mais antecedência. Contudo não exagere no início. Comece com caminhadas curtas e vá aumentando aos poucos. Durante o período de treinamento, se tiver a oportunidade de caminhar por trilhas em terreno montanhoso, melhor ainda! Nunca se esqueça de que um bom alongamento antes de depois da caminhada é necessário, tanto nesta fase de treinamento quanto no Caminho de Santiago.

Antes de iniciar o treinamento, faça um bom check-up. Certifique-se de que sua saúde está boa e aproveite o exercício.

Durante a caminhada, você irá forçar bastante os joelhos e a musculatura das coxas e das costas, principalmente nas subidas e descidas íngremes. Considere a possibilidade de entrar para uma academia e, sob a supervisão de um profissional de educação física, fazer os exercícios necessários para fortalecer e proteger estas partes de seu corpo.

Se você possui doenças preexistentes (problemas de coração, diabetes, asma, etc), avise seu médico, se for fazer exercícios numa academia e peça a ele uma orientação por escrito para levar para o seu preparador físico.

Se você já tem o costume de fazer longas caminhadas, ótimo. Seu corpo já estará razoavelmente preparado. Contudo, lembre-se que no Caminho você precisará acostumar-se a fazer este esforço diariamente, carregando uma mochila pesada. Durante o treinamento utilize a mochila que pretende usar no Caminho. Coloque na mochila as coisas que você pretende levar e ande por um percurso cuja distância seja conhecida. Não se precipite. Aumente gradativamente o percurso até 20 quilômetros. Treine de acordo com suas possibilidades de tempo, mas não se desgaste em demasia. Se a mochila estiver pesada demais é porque você está carregando coisas em excesso. Avalie sua lista de equipamentos e diminua o peso. Lembre-se que sua mochila deve pesar até 10% do seu peso corporal. Aproveite para usar também o calçado escolhido para a caminhada. Assim, você não só irá amaciá-lo, mas aproveitar para verificar algum eventual incômodo e ainda terá tempo para procurar outro calçado se necessário.

Se você resolveu fazer o Caminho e não há tempo para se preparar devidamente, pelo menos verifique suas condições de saúde e procure adequar as dicas acima às suas condições. E muito importante fazer pequenas caminhadas e pelo menos uma caminhada longa levando na mochila todos os itens de sua lista e usando o calçado que usará no Caminho, para que você possa fazer as correções necessárias.

Seja a pé ou de bicicleta, seja você jovem ou de mais idade, faça seu caminho com o máximo de certeza de que irá aproveitá-lo da melhor forma possível. Prepare-se.

Apresento abaixo algumas observações que julgo pertinentes à manutenção da saúde para aqueles que pretendem se preparar visando percorrer o Caminho de Santiago. A caminhada é uma atividade física bastante segura e adequada para a maioria das pessoas. Mesmo aquelas que apresentam algum problema de ordem médica, podem praticá-la desde que haja acompanhamento médico ou de algum profissional da área de saúde.

Essa é uma atividade simples, mas existem alguns cuidados que devem ser tomados para que seja eficaz e traga benefícios reais para quem pratica. A primeira coisa que deve ser observada é a sua freqüência de realização de, no mínimo, três vezes por semana. A prática regular da caminhada é muito importante para que os objetivos em relação à capacidade cardiorespiratória e para aumentar o gasto calórico sejam alcançados. Mas atenção !!!! A progressão da intensidade e da distância deve ser lenta para evitarmos sobrecarga.

Cuidados Durante a Caminhada:

  • Respeitar níveis de aptidão física individuais.
  • Realizar alongamento antes e após a atividade, pois previne lesões, deixam músculos mais flexíveis e aliviam tensões musculares.
  • Escolher local apropriado. O terreno deve ser regular: preferir grama, terra ou areia.
  • Escolher um calçado macio, flexível, com amortecedores de choque e com alguma folga (um ou dois números a mais).
  • Usar roupas leves, jamais roupas de plástico.
  • A hidratação é indispensável, devemos beber água ou isotônicos, antes, durante e depois dos exercícios.
  • Ao exercitar devemos esquecer da respiração, ela será controlada automaticamente. Devemos apenas observá-la quando se torna ofegante, pois isto é um indicativo de que o esforço físico ultrapassou seu limite.
  • Dor no peito é indicativo de diminuição da passagem de sangue nas coronárias. Deve-se interromper a atividade física e procurar um médico.
  • Dor no lado esquerdo do corpo, na região do baço, ocorre quando há diminuição da quantidade de oxigênio no diafragma. Não há necessidade de interromper a atividade, apenas diminuir o ritmo.
  • A cãibra é uma contração muscular intensa, involuntária e dolorosa que pode ter como causas mais comuns: a perda excessiva de água ou acúmulo de ácido lático em atividade muito intensa. Devemos realizar alongamento do músculo envolvido e colocar compressas de água quente.

Colaborador: Tácio Renato (AACS-Brasil)