ANO SANTO COMPOSTELANO – ANO JACOBEO

Voltar

O que é um Ano Santo compostelano?

Ano no qual, o dia de Santiago Apóstolo (25 de julho) coincide num domingo ( o que sucede habitualmente a cada 6, 5, 6 e 11 anos). Sua origem encontra-se no fato de a tradição assegurar que o descobrimento dos restos mortais de Santiago ter-se-á dado num domingo.

Anualmente no dia 25 de julho se celebra a festa de Santiago Maior em toda a Espanha, principalmente em Santiago de Compostela, a cidade onde, segundo a tradição, estão enterrados os restos mortais do Apóstolo.

Compostela goza do privilégio especial graças à Bula Papal, concedida por Calixto II, grande benfeitor da Igreja Compostelana. Este privilégio foi mais tarde confirmado por Alejandro III.

Para ganhar o Jubileo é necessário:

a) Visitar a Tumba do Apóstolo na Catedral e rezar;
b) Receber o Sacramento da Confissão (quinze dias antes ou depois do dia 25 de julho);
c) Receber a Comunhão.

OBS: A Graça do Jubileo não está vinculada ao recebimento da Compostelana. Pode-se ganhar o Jubileo viajando por qualquer meio e é possível receber a Compostelana sem ganhar o Jubileo.

O último celebrou-se em 2004. O ano de 2010, foi também, um ano jubilar compostelano e o próximo será em 2021 seguido pelos de 2027, 2032 e 2038, poderão os católicos ganhar na Catedral de Santiago de Compostela, na plenitude, as graças do Jubileu ou perdão de todos os pecados.

TABELA DOS 28 ANOS SANTOS COMPOSTELANOS, SÉCULOS XX e XXI

+6 +5 +6 +11
1909 1915 1920 1926
1937 1943 1948 1954
1965 1971 1976 1982
1993 1999 2004 2010
2021 2027 2032 2038
2049 2055 2060 2066
2077 2083 2088 2094

Para ganhar o Jubileu é preciso cumprir algumas condições: visitar a Catedral de Santiago, mais precisamente o Túmulo do Apóstolo; rezar uma oracão por intencão ao Papa e receber os sacramentos da penitência e da comunhão, além do que se recomenda assistir à celebracão da Eucaristia.

A verdadeira graça do Jubileu, caso sejam cumpridas todas as condições, é a indulgência plenária. Ou seja, todo fiel, havendo cumprido as condições exigidas, pode gozar para si próprio ou transferir para entes falecidos, as indulgências, tanto parciais como plenárias, o que em suma significa, o perdão dos pecados.O advento do Ano Santo, confere à peregrinação à Santiago de Compostela importância qualitativa e quantitativa, comparada por alguns cronistas árabes da Idade Média, com a peregrinação mulçulmana à Meca.

O ano de 2010 foi considerado um ano santo compostelano e foi muito especial pois foi o único ano jubilar da década além de que contou com a visita do Papa Bento XVI. A Porta Santa foi aberta na tarde do dia 31 de dezembro de 2009 e assim permaneceu até o dia 31 de dezembro de 2010.

Por conta dos anos bissextos, a periodicidade de celebração do Ano Santo é irregular, formando, assim, ciclos de 28 anos, com quatro Anos Santos neste período de tempo.

Durante as últimas décadas, os movimentos políticos e sociais mais atuantes da sociedade galega celebram, no dia 25 de julho, o Dia da Pátria Galega, que reúne uma multidão nas ruas da cidade, afirmando e reivindicando a identidade nacional do povo galego, definida pela sua história, cultura e língua diferenciadas.

Fruto dessa reivindicação, o Governo Galego (denominado Xunta de Galícia) adotou a data como Dia Nacional de Galícia, que celebra institucionalmente a memória dos heróis que contribuíram à recuperação do orgulho do povo galego – e notadamente, de Daniel Castelao.

As comemorações são regadas a muita alegria , nas quais nunca estão ausentes a boa comida, o vinho, a música e a dança.